Featured, VIDEOS

BIBLIA

ESPECIALMENTE PARA OS LEITORES UMA SERIE DE VIDEOS SOBRE A BIBLIA A PALAVRA DE DEUS[...]

Featured, Uncategorized

SERIE DE 9 VIDEOS

DOCUMENTARIO SOBRE O TEMPO DO FIM SERIE DE 9 VIDEOS MUITO INTERESSANTE VALE A PENA CONFERIR[...]

Bactéria mortal se espalha entre gays nos EUA,

A variante de uma bactéria que pode levar à morte estaria se espalhando rapidamente entre a comunidade gay das cidades de São Francisco e Boston, nos Estados Unidos

De acordo com um estudo publicado na revista especializada Annals of Internal Medicine, a nova forma da bactéria MRSA, conhecida como MRSA USA300 é altamente resistente a medicamentos e é transmitida por meio de sexo anal, pelo contato da pele ou com superfícies contaminadas.

Os especialistas fizeram um levantamento da incidência da doença em diferentes áreas das cidades de São Francisco e Boston com base em registros hospitalares, mas não informaram o número exato de contaminados até agora.

A equipe de pesquisadores descobriu que no distrito de Castro, em São Francisco, - que teria uma das maiores concentrações de homossexuais dos Estados Unidos - um em cada 588 residentes estaria infectado com a bactéria. Em outras áreas da cidade, essa proporção seria de um para cada 3.800.

Uma outra parte do estudo ainda indicou que os homossexuais moradores de São Francisco teriam 13 vezes mais chances de contrair a doença do que outros residentes da cidade.

Necrose

A infecção pode causar úlceras na pele, necrose dos tecidos, atacar órgãos como pulmão e o coração e se espalhar facilmente pela corrente sangüínea.

Entre a comunidade gay, a doença teria se proliferado pelo contato da pele, causando abscessos e infecções nas nádegas e nos órgãos genitais.

Os especialistas aconselham esfregar o corpo com água e sabão após as relações sexuais para evitar que a bactéria se espalhe.

De acordo com o jornal americano The New York Times, 19 mil pessoas morreram nos EUA em 2005 em decorrênica de doenças causadas pela MRSA (Estafilococos Aureus resistente à meticilina, MRSA, na sigla em inglês).

No passado, a bactéria era comum apenas em infecções hospitalares, mas recentemente também tem sido contraída por pessoas saudáveis fora dos hospitais.

Além de ser resistente à meticilina, a MRSA USA300 também não é facilmente combatida por outros antibióticos utilizados para tratar outras variantes da bactéria.

Os especialistas advertem que a menos que laboratórios de microbiologia identifiquem o tratamento adequado para nova bactéria, “a infecção poderá se espalhar rapidamente e se tornar uma ameaça nacional”.

Depois da repercussão do estudo, inicialmente noticiado no dia 15 de janeiro, o centro do governo americano para Controle e Prevenção de Doenças (CDC, na sigla em inglês), divulgou um comunicado no qual enfatiza que os homens homossexuais nos quais a nova versão da bactéria foi encontrada não eram representativos de toda a comunidade homossexual.

"Não podem ser tiradas conclusões de que essas bactérias prevalecem entre todos os homens que fazem sexo com homens", diz o comunicado do CDC, que ajudou a financiar os estudos sobre a bactéria.

"Os grupos estudados neste relatório podem ter outras características ou comportamentos que facilitam a disseminação da MRSA, como, por exemplo, contato de pele."



NOTÍCI

FONTE

BBC BRASIL http://www.bbc.co.uk/portuguese/reporterbbc/story/2008/01/080115_bacteriagay_fp.shtml

Casos de H1N1 na Argentina passam de mil


O Ministério da Saúde da Argentina confirmou 1.118 casos de influenza A (H1N1). O país registra ainda o maior número de mortes provocadas pela doença na América do Sul – sete, até o momento. Até domingo, a Organização Mundial da Sáude (OMS) confirmava 918 casos no país. De acordo com o último boletim divulgado pelo governo argentino, 1.092 amostras de pacientes sob suspeita estão sendo analisadas em laboratórios. A maior parte dos infectados (30,3%) é de crianças com idade entre 5 e 9 anos. Em seguida, estão adolescentes entre 10 e 14 anos (23,9%) e entre 15 e 19 anos (9,3%).

OMS registra quase 36 mil casos de gripe suína em 76 países

Ao menos 35.928 pessoas, de 76 países, já contraíram gripe suína --como é chamada a gripe A (H1N1)--, segundo balanço divulgado pela OMS (Organização Mundial de Saúde) nesta segunda-feira. Em 163 casos, os pacientes morreram.

Na última quinta-feira (11), a organização anunciou que a doença atingiu o nível de pandemia (epidemia generalizada). O termo tem relação apenas com a ampla distribuição geográfica da gripe suína, considerada uma doença "moderada".

A decisão de passar do nível 5 para o atual nível 6, o máximo na escala de alerta de pandemias, foi tomada depois que o número de casos aumentou nos Estados Unidos, na Europa, na América do Sul e em outras regiões.

Os EUA continuam sendo o país com o maior número de casos --17.855, com 45 mortes. No país, o número de infectados não para de crescer. Desde o último balanço, divulgado na sexta-feira (12), foram registrados 4.638 novos casos e 18 mortes.

No México, considerado o epicentro da gripe suína, não houve novos contágios nos últimos dois dias. O país já registrou 6.241 casos e 108 mortes.

No Canadá, 2.978 casos foram confirmados; quatro pessoas morreram. A Austrália registrou 221 novos casos nos últimos dois dias, elevando o total de infectados para 1.823. Ambos os países não registraram mortes causadas pela gripe suína.

O Chile, onde duas pessoas morreram por causa da doença, confirmou até agora 1.694 casos. No Reino Unido houve 404 confirmações desde sexta-feira. O total de infectados no país chegou a 1.226.

Costa Rica, República Dominicana, Guatemala e Colômbia relataram, cada um, uma morte causada pela gripe suína.

No Brasil, o Ministério da Saúde informou neste domingo que foram confirmados 11 novos casos. O Brasil soma 54 casos da nova gripe, segundo a OMS. O governo, contudo, já registra 69 casos da doença.

Os demais países com casos de gripe suína são Japão (605), Espanha (488), Argentina (343), China (318), Panamá (272), Alemanha (170), Guatemala (119), Israel (117), costa Rica (104), el Salvador (95), República Dominicana (93), Peru (91), Honduras (89), Nova Zelândia (86), Equador (80), França (80), Filipinas (77), Itália (67), Coreia do Sul (65), Holanda (61), Nicarágua (56), Cingapura (47), Colômbia (42), Uruguai (36), Suécia (32), Tailândia (29), Paraguai (25), Venezuela (25), Vietnã (25), Suíça (22), Grécia (19), Egito (18), Kuait (18), Bélgica (17), Índia (16), Noruega (13), Romênia (13), Dinamarca (12), Irlanda (12), Jamaica (11), Arábia Saudita (11), Turquia (10), Líbano (8), Áustria (7), Bolívia (7), Polônia (7), Cuba (6), Malásia (5), Trinidad e Tobago (5), República Tcheca (4), Estônia (4), Finlândia (4), Hungria (4), Islândia (4), Barbados (3), Portugal (3), Eslováquia (3), Bulgária (2), Ilhas Cayman (2), Cisjordânia e faixa de Gaza (2), Bahamas (1), Bahrein (1), Chipre (1), Dominica (1), Marrocos (1), Ucrânia (1), Emirados Árabes (1).

Vacina

O laboratório Novartis afirmou nesta segunda-feira que rejeitará o pedido da OMS (Organização Mundial de Saúde) e não vai distribuir gratuitamente aos países mais pobres a vacina que produziu para combater a gripe suína, denominada oficialmente gripe A (H1N1). A nova gripe levou a organização a declarar pandemia na quinta-feira passada (11) com 29.669 casos confirmados, incluindo 145 mortes.

A declaração foi feita por Daniel Vasella, conselheiro do laboratório, ao jornal 'Financial Times'. Segundo Vasella, o grupo suíço poderia estudar a possibilidade de reduzir o custo das vacinas para estes países, mas não está disposto a entregar o remédio sem custo algum.

As palavras do empresário suíço supõe a rejeição, segundo o jornal, do pedido da diretora-geral da OMS, Margaret Chan, que pediu solidariedade das empresas farmacêuticas ao anunciar que a gripe havia atingido caráter de pandemia.

Sintomas

A gripe suína é uma doença respiratória causada pelo vírus influenza A, chamado de H1N1. Ele é transmitido de pessoa para pessoa e tem sintomas semelhantes aos da gripe comum, com febre superior a 38ºC, tosse, dor de cabeça intensa, dores musculares e articulações, irritação dos olhos e fluxo nasal.

Para diagnosticar a infecção, uma amostra respiratória precisa ser coletada nos quatro ou cinco primeiros dias da doença, quando a pessoa infectada espalha vírus, e examinadas em laboratório. Os antigripais Tamiflu e Relenza, já utilizados contra a gripe aviária, são eficazes contra o vírus H1N1, segundo testes laboratoriais, e parecem ter dado resultado prático, de acordo com o CDC (Centros de Controle de Doenças dos Estados Unidos).

Com Efe e France Press

fonte http://www1.folha.uol.com.br/folha/mundo/ult94u581180.shtml

Japão proíbe exportações à Coreia do Norte

País aprova novas restrições no trânsito de pessoas.
Medidas são respostas ao último teste nuclear norte-coreano

O Japão aprovou nesta terça-feira (16) sanções adicionais à Coreia do Norte, em resposta a seu teste nuclear do mês passado, que incluem a proibição total das exportações e novas restrições no trânsito de pessoas, informou a agência "Kyodo".


As importações procedentes da Coreia do Norte já tinham sido proibidas em 2006 pelo governo japonês, após o primeiro teste nuclear do regime comunista, por isso a nova medida levará à suspensão total do comércio bilateral.

O Japão aprovou nesta terça-feira (16) sanções adicionais à Coreia do Norte, em resposta a seu teste nuclear do mês passado, que incluem a proibição total das exportações e novas restrições no trânsito de pessoas, informou a agência "Kyodo".


As importações procedentes da Coreia do Norte já tinham sido proibidas em 2006 pelo governo japonês, após o primeiro teste nuclear do regime comunista, por isso a nova medida levará à suspensão total do comércio bilateral.


Além disso, as novas medidas aprovadas pelo Executivo japonês não permitirão que estrangeiros que vivem no Japão possam voltar a entrar ao país se violarem as restrições comerciais ou de capital que já existem contra a Coreia do Norte.


O governo japonês adota assim o pedido do Conselho de Segurança das Nações Unidas para que os países imponham novas sanções à Coreia do Norte, aprovadas na semana passada na resolução 1874, motivada pelo segundo teste nuclear do regime comunista, em 25 de maio.


As medidas adicionais aprovadas nesta terça têm como objetivo a eliminação das exportações à Coreia do Norte, que em 2008 somaram apenas 800 milhões de ienes (6 milhões de euros), segundo o governo japonês.


O porta-voz do governo japonês, Takeo Kawamura, disse ainda que seu país espera que a Coreia do Norte "se esforce para resolver o problema dos cidadãos japoneses sequestrados (pelo regime de Pyongyang) e o tema nuclear e de mísseis, se quiser avançar rumo à normalização de relações diplomáticas".

Parada gay é marcada por brigas e furtos em SP


Mesmo com um número menor de participantes, a 13ª edição da Parada do Orgulho Gay, na Avenida Paulista, foi marcada neste domingo por brigas, confusões, empurra-empurra, desmaios e dezenas de furtos. Por causa disso, a Polícia Militar deve sugerir aos organizadores mudanças para o próximo ano.

Segundo o coronel Marcos Chaves, comandante do policiamento na região central, "o grande número de pessoas nos dá a impressão de que a Paulista está pequena para esse evento", disse. Apesar disso, negou que vá sugerir uma transferência. "Isso não cabe a mim, mas à comissão organizadora."

Para tentar melhorar a segurança para as próximas edições, o coronel vai elaborar amanhã um relatório, solicitando a diminuição da área reservada embaixo do Museu de Arte de São Paulo (Masp). Outra recomendação será prolongar as áreas restritas ao estacionamento de veículos para dois quarteirões além da avenida. Este ano, a proibição atingia um quarteirão antes do evento.

A principal confusão ocorreu às 14h30, na frente do Masp, quando o erro de um motorista de ambulância, que pegou a mão errada, causou tumulto. Para dar passagem à ambulância, as pessoas se deslocaram na direção do museu, se espremendo ao lado das barreiras metálicas que isolavam a área.

Até as 16 horas foram registradas 60 ocorrências médicas, a maior parte envolvendo jovens de 16 ou 17 anos, por consumo excessivo de bebidas alcoólicas. Segundo a Guarda Civil Metropolitana, que montou operação especial com 350 homens para coibir a venda, o total de garrafas apreendidas lotou quatro caçambas.

Segundo os organizadores, mesmo sem um balanço fechado, também foi possível verificar aumento no número de brigas durante a Parada. A maior briga ocorreu também nas proximidades do Masp e envolveu cinco pessoas. Ao menos três foram esfaqueadas e encaminhadas para a Santa Casa.

No 4º DP, a maioria dos boletins de ocorrência registrados era de furtos de carteiras, celulares e câmeras digitais. Em todos os casos, o furto acontecia após empurra-empurra.

OBAMA GANHA SUA VERSAO EM FORMA DE ESTATUA


Caminhão carrega escultura do presidente dos EUA Barack Obama; a obra, criada pelo artista David Adickes, vai ser transportada para o Parque dos Presidentes, na Dakota do Sul

O escultor David Adickes trabalha em sua escultura do presidente dos EUA, Barack Obama, nesta terça-feira (2), em seu estúdio em Houston, no Texas. O busto de concreto e aço, que terá 5,4 metros de altura quando pronto, vai ser instalado no Parque dos Presidentes, no estado de Dakota do Sul, onde se juntará a estátuas dos outros 43 presidentes americanos. (Foto: AP)


Estrangeiros protestam no Japão contra novo projeto que prevê alterações na lei de imigração

A crise econômica deixou bem evidente a situação dos residentes estrangeiros em diversas partes do mundo. E a situação no Japão mostra que não há tantas distinções entre o que anda ocorrendo com trabalhadores imigrantes recrutados para trabalhos qualificados e seus companheiros que arregaçam as mangas naquilo que os nativos não estão afim de fazer.

O Japão ainda tem uma população estrangeira relativamente pequena. São cerca de 2 milhões de gaijin que fazem parte de uma população de quase 128 milhões de habitantes. Tem gente de toda parte do mundo, fazendo os mais diversos trabalhos. Nosso compatriotas, por exemplo, estão, em sua maioria, atuando no setor secundário. Estima-se que pelo menos metade deles encontra-se desempregado no momento. Há ainda os trabalhadores especializados, boa parte deles ex-estudantes que acabaram ficando no Japão, dada a falta de boas oportunidades no mercado de trabalho brasileiro.

Há tempos o país vem se preocupando com o aumento do número de estrangeiros. É uma necessidade real. O país está envelhecendo rapidamente. Mão-de-obra é escassa em quase todos os setores da economia. Por outro lado, o Japão ainda se pensa como uma nação homogênea. Mas, não é necessário muito esforço para ver que diferenças regionais são fortes e as minorias estão cada vez mais visíveis. Por isso, o governo está propondo mudanças na Lei que rege a presença de imigrantes no país.

Entre as mudanças estão a criação de um cartão de identidade com um chip que conteria inúmeras informações pessoais do estrangeiro. O que está causando mais furor é o fato de que esse chip pode ser lido remotamente e suas informações acabarem caindo em mãos erradas. Além disso, há a possibilidade de monitoramento, o que não agrada a ninguém.

Outra mudança que gerou opiniões contrárias está relacionada com as multas para quem não mantiver suas informações pessoais em dia. A cada vez que mudamos de endereço, status de permanência e estado civil, devemos comunicar à prefeitura. Até o momento, não havia sanções para quem não fizesse essa comunicação. Porém, o novo projeto prevê multas de até 200 mil ienes (quase 4300 reais) para os esquecidinhos. (Atualização: o jornal Japan Times informa que essa multa existe atualmente.) Somos, ainda, obrigados a andar com documento de identificação, algo que não é requerido aos cidadãos japoneses. Quem esquecer o cartão de identificação em casa poderá até ser preso, de acordo com o novo projeto! Além disso, o projeto do governo prevê a cassação do visto para quem ficar desempregado por mais de três meses, por exemplo.

Apesar de fortes, as mudanças estão gerando reações tímidas por parte dos estrangeiros que vivem aqui. Na verdade, o projeto já está no Congresso, o que pegou muita gente de surpresa. Grupos de japoneses e estrangeiros que se opõem à medida organizaram passeata no centro de Tóquio, neste domingo. Eu e meu amigão e, agora, parceiro Menandro Barreto Gomes registramos a passeata e produzimos esse vídeo. Não podemos deixar, ainda, de agradecer a colaboração da Pamela Hata (autora das duas fotos deste post), nas entrevistas que fizemos em japonês. Também queremos agradecer a força dada pela amiga Gülüzar Tuna.

Contador de acessos
Download Windows Live Messenger Windows Live Messenger

Arquivo do blog

Loading...

CONFIRA MUITO MAIS

FIQUE POR DENTRO SAIBA MAIS

Recent Post

Archive

      Labels

      Seguidores